Páginas

sábado, 29 de agosto de 2009

Nina Hagen

Apesar de ser uma renomada roqueira representante da música popular, anteriormente, ela recebeu treinamento vocal formal como cantora de opera que transparece, por exemplo, em sua interpretação de New York, New York deFrank Sinatra).
“Estou agradecida e feliz, ontem [domingo] foi o meu batizado”, anunciou nesta segunda-feira a cantora Nina Hagen em sua página na internet. Aos 54 anos, a ícone do movimento punk decidiu passar pela pia batismal em uma igreja evangélica de Schüttorf, no sul da Alemanha. Depois de várias decepções na busca da fé, a artista nascida na República Democrática da Alemanha [mais especificamente em Berlim Oriental] encontrou seu “paraíso espiritual”, segundo o pároco.
A reportagem é do sítio Religión Digital, 18-08-2009. A tradução é do Cepat.

Sua imagem ligada ao movimento contracultural começou na Inglaterra, em 1976. No ano seguinte, formou The Nina Hagen Band e a partir de então gravou 15 discos com várias bandas, entoou a canção da Expo 2000 e atualmente colabora com vários grupos alemãs. Contrária às armas nucleares, está comprometida com uma pluralidade de causas. No começo dos anos 1980, defendia a masturbação feminina como forma de emancipação da mulher e no século XXI defende o amor a Jesus.

Depois de várias decepções na sua busca da fé, entre eles o giro radical que protagonizou ao se converter ao hinduísmo, Hagen parece ter encontrado finalmente na paróquia um “paraíso espiritual”, afirmou o pastor.

De acordo com o pastor, a partir de agora a artista viajará com mais frequência a Schüttorf e inclusive colaborará cantando no coro de gospel de forma gratuita.


Ao contrário das extravagantes roupas com que costumava fazer suas aparições, Hagen estava vestida com um jaqueta preta simples e com uma blusa branca, explicou Horst.

Nem sua mãe, a atriz Eva-Maria Hagen, nem seus dois filhos, Cosima Shiva e Otis, compareceram à cerimônia. Mesmo assim, o pastor conta que a acompanharão com frequência a Schüttorf.

Constinuem lendo em http://www.ihu.unisinos.br/index.php?option=com_noticias&Itemid=18&task=detalhe&id=24975

2 comentários:

Rudy B. de Souza disse...

QUE MASSA! :D Agora faltam conhecer a Jesus a Anette Olzon, Tarja Turunen, Tuomas Holopainen, Bruce Dickinson, Steve Harris, Barian Johnson e Angus Young, Eric Adams e todos os integrantes do Hammerfall *_*

Só espero que essa história da Srta. Hagen não seja a mesma coisa que Gretchen e Monique Evans ¬¬'

Beijos.

Lucas Freire disse...

Eu conheço a Nina Hagen à pouco tempo, to adorando o trabalho dela, e é inacreditável e inédito isso pra mim, uma renomada roqueira se curvar para o catolicismo!! Mas eu apoio ela, bem se é o que ela quer né! Pelo menos ela num vai ter que arder no inferno uhasuhasuhasuhas