Páginas

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Reencarnação?

Muitas religiões, em diferentes épocas, ensinam que o ser humano pode voltar a este mundo em outras existências. Especial atenção se dá no Brasil ao espiritismo kardecista. Segundo Alan Kardec (1804-1869) a reencarnação sempre acontece num corpo humano. Diferente de algumas doutrinas reencarnacionistas como a hindu, onde um espírito pode encarnar também num animal.
Para Alan Kardec a alma não tem sexo e pode assumir tanto um corpo masculino quanto feminino.
Os reencarnacionistas defendem a tese de que cada pessoa teria várias vidas, e se reencarnaria para pagar os pecados de uma vida anterior. Desse modo, cada vida nos seria concedida para expiar erros, que não conhecemos, de uma vida que teríamos tido. Se a alma se reencarna para pagar os pecados de uma vida anterior, dever-se-ia perguntar quando se iniciou esta série de reencarnações. Onde estava o homem quando pecou pela primeira vez? Tinha ele então corpo?
Ou era puro espírito? Se tinha corpo, então já estava sendo castigado. Onde pecara antes?
Só poderia ter pecado quando ainda era puro espírito. Como foi esse pecado? Era então o homem parte da divindade? Como poderia ter havido pecado em Deus?
Se não era parte da divindade, o que era então o homem antes de ter corpo?Era anjo? Mas o anjo não é uma alma humana sem corpo. O anjo é um ser de natureza diversa da humana. Que era o espírito humano quando teria pecado essa primeira vez? Se a reencarnação fosse verdadeira, com o passar dos séculos haveria necessariamente uma diminuição dos seres humanos, pois que, à medida que se aperfeiçoassem, deixariam de se reencarnar. No limite, a humanidade estaria caminhando para a extinção. Ora, tal não acontece. Pelo contrário, a humanidade está crescendo em número. A população hoje em dia é muito maior que a população na Idade Média ou qualquer outra época que precede a nossa. Portanto não há como todo mundo ter vivido outra vida. Respondem os espíritas que Deus estaria criando continuamente novos espíritos. Mas então, esse Deus criaria sempre espíritos em pecado, que precisariam sempre se reencarnar. Jamais cria ele espíritos perfeitos?
Dizem que reencarnação e uma questão de justiça.
Mas se analisar, observara que reencarnação que eles apregoam para justificar o sofrimento, a miséria, a dor e um monte de outras desgraças, é a mais absoluta injustiça uma vez que quem está sofrendo não sabe a causa, não se lembra de nada que segundo eles, essa pessoa cometeu em vidas passadas.
Não imagino no mundo uma doutrina que seja mais conivente com o pecado do que o espiritismo, pois o espiritismo é, na verdade, uma licença dissimulada para que o pecador peque à vontade... O espiritismo, por ensinar que as pessoas terão novas oportunidades, em uma interminável sucessão de reencarnações, colocam o pecador numa condição de plena e total licença para pecar à vontade, já que pensam que terão novas chances de corrigirem seus erros e pecados em outras vidas.
A ressurreição é a volta do espírito ao mesmo corpo, já a reencarnação, seria o retorno do espírito a um novo corpo.
Cristo morreu por nós na cruz para nos perdoar e salvar, a Bíblia diz que foi um sacrifício cabal e suficiente para nossa redenção, sendo assim não cremos na reencarnação, pois o que precisava já foi feito. Deus criou o homem e a mulher com uma identidade pessoal, que não se destrói com a morte.
"Está determinado que o homem morra uma só vez, e logo em seguida vem o juízo final" (Hb 9,27). Com as próprias palavras de Deus, é DESCARTADA a possibilidade de voltar a nascer nesse mundo ! A reencarnação faz do homem o seu próprio salvador. E isso é uma maneira de Satanás tentar invalidar a obra redentora de Jesus. Nossa salvação depende dele, porque "tudo é graça", e apalavra "graça" significa "favor imerecido".
Os escritores do Novo Testamento afirmam que Jesus morreu pelos nossos pecados, venceu a morte e, assim, nos garantiu a Vida Eterna.
Ora, se houvesse reencarnação, para que precisaríamos de um Redentor? Nós mesmos, pelos nossos próprios méritos alcançaríamos a perfeição e a salvação. Logo, a reencarnação contradiz a base do Cristianismo que é aceitar Jesus como o Salvador, verdadeiro Deus e verdadeiro Homem. Os espíritas gostam muito de Jesus, mas o chamam de iluminado, porque para eles a Luz é Deus.
Distinguem Jesus de Deus. Para os cristãos Jesus é a Luz, porque Jesus é Deus que se fez homem.
Três passagens dão a ilusória aparência da existência da reencarnação, mas veremos que não passa de ilusão. São elas:
“É dele que está escrito: ‘Eis que eu envio meu mensageiro diante de ti para te preparar o caminho.’ (...) E, se quereis compreender, é ele o Elias que devia voltar.” (Mt 11,10.14)
“Em seguida, os discípulos o interrogaram: Por que dizem os escribas que Elias deve voltar primeiro? Jesus respondeu-lhes: Elias, de fato, deve voltar e reestabelecer todas as coisas. Mas eu vos digo que Elias já veio, mas não o conheceram; antes, fizeram com ele quanto quiseram. Do mesmo modo farão sofrer o Filho do Homem. Os discípulos compreenderam, então, que ele lhes falava de João Batista.” (Mt 17,10,13)
“e [João Batista] irá adiante de Deus com o espírito e poder de Elias para reconduzir os corações dos pais aos filhos e os rebeldes à sabedoria dos justos, para preparar ao Senhor um povo bem disposto.” (Lc 1,17)
Vamos analisar primeiro a passagem de Lucas:
Nesta passagem, vemos o anjo Gabriel anunciando que João Batista viria com o espírito de Elias. Mas não se trata de reencarnação, e sim de que João Batista teria o espírito profético de Elias, assim como Eliseu também o teve. Eliseu pediu para ter uma dupla porção do espírito de Elias (2Rs 2,9). Em resposta, Elias disse que se Eliseu o visse ser arrebatado ao Céu isso lhe seria concedido (2Rs 2,10). Assim aconteceu (2Rs 2,11), Elias foi arrebatado ao Céu e Eliseu ficou com o espírito de Elias (2Rs 2,15; Eclo 48,12[13]). Ou seja, da mesma forma como Eliseu ficou com o espírito de Elias (e não se pode falar de reencarnação, pois Eliseu já tinha o seu próprio espírito), João Batista também tinha seu próprio espírito e também possuía o espírito [profético] de Elias.
Nas passagens de Mateus não se fala de reencarnação, mas da missão profética que João Batista iria desempenhar, como o novo Elias, assim como Jesus é o novo Adão. Reencarnação é conceituado como a nova encarnação de uma alma em outro corpo aqui na Terra, a fim de que evolua e atinja a perfeição necessária para ir ao Céu. Assim, Elias não pode ter reencarnado em João Batista por três motivos básicos (fora outros tantos motivos):
a) Elias já estava no Céu (2Rs 2,1.11), logo não precisava ter reencarnado para se aperfeiçoar e ir para o Céu;
b) perguntaram a João Batista se ele era Elias, e ele respondeu com convicção que NÃO era (Jo 1,21), mas que era o profeta que havia de vir, pois citou a passagem de Is 40,3: “Eu sou uma voz que clama no deserto: endireitai o caminho do Senhor”;
c) João Batista já estava morto (Mt 14,10-12) quando Elias apareceu a Jesus (Mt 17,3). Ora, segundo o Livro dos Espíritos, adotado pelos espíritas, a alma desencarnada tem o semblante do último corpo encarnado (Parte Segunda, Capítulo 3, Questão 150a). Portanto, era para João Batista ter aparecido, e não Elias!

5 comentários:

Priscilla disse...

Parabéns pelo blog!
Encontrei-o por acaso e li alguns artigos. Percebi o quanto estuda para embasá-los, o que acho importante. Não sou evangélica, mas tenho conhecido alguns como os que vc se referiu em um artigo: estão mais ligado ao misticismo do que à Palavra. Esperam alcançar posses, têm confundido o pensamento de muitos e a eles próprios.
Li o seu artigo sobre reencarnação e, quanto a esse, não posso concordar.

Convivo com pessoas de diferentes culturas e religiões e acho importante o estudo, como vc faz, para tentar compreender o q se passa com cada um.
Bom, é isso. Parabéns, mais uma vez.
Abraços,
Priscilla

Anônimo disse...

As respostas que procura encontram-se no "Livro dos Espíritos".
Pode rebater as teses que lá existem.
Se leu e estudou para isso, desculpe-me =]. Mas, realmente, parece que não foi estudada todas essas questões.
Em tese, poderia rebater as respostas. Mas a todas essas perguntas tem a resposta no livro.

(:

Alice de Camargo disse...

Boa noite,
Em primeiro lugar, gostaria de parabenizá-la, foi pesquisando dúvidas que encontrei seu blog.
Não sou partidária de nenhuma religião, apesar de católica de batismo, contínuo sempre analisando, afinal acredito que é para aprender que estamos aqui.
Nessa minha busca, estudei um pouco de Kardecismo, mas, aqui falo sómente com minhas próprias idéias que são flexíveis à novas informações.
Então se me permite,penso que os espíritos criados por Deus são pedras brutas a serem lapidadas, através de infinitos séculos.
No meu entender, não haveria outra razão para tanto sofrimento.
Me dá muito alívio constatar a grandeza do universo, e pensar que podem haver várias moradas na casa de meu Pai, e diversos níveis de evolução.
Imagine se aqui na Terra vemos povos mais atrasados e outros tão mais adiantados, o que dizer de sermos uma poeira cósmica frente ao todo?Porque não pensar que há níveis de evolução diferentes entre planetas e galáxias?
Também discordo em relação à doutrina incentivar o pecado, ao contrário, as pessoas temem o desconhecido, o que virá, e pensam bem antes de agir mal.
Neste caso o incentivo seria achar que basta se arrepender.
VOLTO A INSISTIR, ESTOU AQUI PARA APRENDER, NÃO PARA IMPOR MINHA OPINIÃO.
Forte ab, Alice

Anônimo disse...

Boa noite,
Em primeiro lugar, gostaria de parabenizá-la, foi pesquisando dúvidas que encontrei seu blog.
Não sou partidária de nenhuma religião, apesar de católica de batismo, contínuo sempre analisando, afinal acredito que é para aprender que estamos aqui.
Nessa minha busca, estudei um pouco de Kardecismo, mas, aqui falo sómente com minhas próprias idéias que são flexíveis à novas informações.
Então se me permite,penso que os espíritos criados por Deus são pedras brutas a serem lapidadas, através de infinitos séculos.
No meu entender, não haveria outra razão para tanto sofrimento.
Me dá muito alívio constatar a grandeza do universo, e pensar que podem haver várias moradas na casa de meu Pai, e diversos níveis de evolução.
Imagine se aqui na Terra vemos povos mais atrasados e outros tão mais adiantados, o que dizer de sermos uma poeira cósmica frente ao todo?Porque não pensar que há níveis de evolução diferentes entre planetas e galáxias?
Também discordo em relação à doutrina incentivar o pecado, ao contrário, as pessoas temem o desconhecido, o que virá, e pensam bem antes de agir mal.
Neste caso o incentivo seria achar que basta se arrepender.
VOLTO A INSISTIR, ESTOU AQUI PARA APRENDER, NÃO PARA IMPOR MINHA OPINIÃO.
Forte ab, Nelice

lualila disse...

É isso mesmo querida, a reencarnação é o engano mais astuto do inimigo.
É ilusão pra quem quer viver 'intensamente' sem prestar contas com o Criador, e achar que no final terá uma segunda chamada para a sua reprovação...
a rencarnação tem um 'quê' de jeitinho brasileiro...
O pior da reencarnação é que invalida o sacrifício de Cristo na Cruz, pra quê que Ele morreu por mim, se eu posso me salvar? Talvez seja por isso que o kardecismo coloca Jesus apenas como um ser iluminado e sem ressureição.
No fim sabemos que são coisas de anjos decaídos que são seculares e inteligentíssimos.
O espiritismo chegou em minha vida aos nove anos de idade,
e naquela noite, numa sessão,
ao clamar em segredo à Deus,
o 'espírito' não baixou e a sessão não aconteceu,
porque uma criança clamou aos céus pela verdade daquele evento, e Deus não permitiu que na minha casa houvesse engano...
Ele já havia me separado, Aleluias!
Essa linha pagã de consulta aos mortos vem de longe dos sumérios, da deusa Semíramis descendente de Nephlins(gigantes).
Ela foi a iniciadora da teologia da reencarnação, da adoração ao deus sol, da adoração a mãe e filho, etc...enfim do sistema babilônico politico, social e espiritual que existe até hoje.
Parabéns e continue pesquisando...'tem muita poeira debaixo do tapete' e infelizmente também no meio do cristianismo evangélico herdado pela pagã igreja mãe romana...acesse meu blog: http://recantodasletras.uol.com.br/autor_textos.php?id=33018&categoria=4
Graça e paz,LuaLila